img

Outubro Rosa – O mês da consciência do câncer de mama

Entenda mais sobre a importância da conscientização e prevenção do câncer de mama

1 mês atrás
Câncer de mama

O mês de outubro é dedicado ao combate e à prevenção do câncer de mama e do câncer do colo do útero. E você, já se preveniu hoje ou já ajudou alguma mulher a se prevenir? Pensando nisso, o outubro rosa foi criado com o intuito, de conscientizar mulheres do mundo todo sobre a importância de fazer o autoexame das mamas, e assim contribuir para a redução da mortalidade. Neste post, vou contar alguns pontos importantes sobre o câncer de mama, dos sintomas e como prevenir. Confira:

 Mitos e verdades que você precisa saber sobre o câncer de mama

1. Ter alguém na família que já tiveram câncer de mama, como mãe, irmã ou filha aumenta os riscos?

Verdade.
Ter mãe, irmã ou filha com câncer de mama aumenta o risco em 80%. Porém, há um teste que mostra se há mutações genéticas. Se for detectada a mutação, as cirurgias preventivas conseguem reduzir bastante esse risco.

2. Não tenho histórico familiar, então nunca terei tumores nos seios?

Mito.
Nenhuma mulher está imune ao câncer de mama. O risco básico de qualquer uma de nós desenvolver esse tipo de tumor é de 12%, mesmo sem casos na família.
3. Fazer mamografia todos os anos é necessário para detectar tumores?

Verdade.
A mamografia é a principal forma de diagnóstico precoce da doença. Quem tem histórico familiar deve fazer o exame a partir dos 25 anos. As demais, após os 40. O diagnóstico precoce é fundamental para aumentar as chances de cura.

4. Se faço o autoexame, apalpando os seios em busca de caroços, não preciso de outros exames?

Mito.
O autoexame das mamas é uma prática positiva, que deve ser estimulada. Contudo, ele não é capaz de detectar vários tipos de tumores, especialmente aqueles em fase inicial, com maiores chances de cura. De acordo com a recomendação do Instituto Nacional do Câncer (Inca), para obter um diagnóstico precoce é preciso consultar um médico, realizar exame clínico de mama e fazer a mamografia.

5. Mulheres obesas ficam mais suscetíveis à doença?

Verdade.
O excesso de peso é prejudicial porque o tecido gorduroso aumenta os níveis de estrogênio.

6. A amamentação ajuda a prevenir o câncer de mama?

Verdade.
A produção de leite aumenta as atividades das células mamárias. Ocupadas, tendem a diminuir as suas multiplicações. Alguns médicos afirmam que mulheres que amamentam por mais de seis meses têm chances bem menores de desenvolver a doença, já que o tecido glandular das mamas é substituído por gordura.

7 . Próteses de silicone podem causar câncer?

Mito.
Não há relação entre câncer de mama e próteses de silicone. O único problema é que o implante pode dificultar o diagnóstico de tumores.

8. Homens podem ter câncer de mama?

Verdade.
Apesar de raros (entre 0,5 a 1% dos casos de câncer de mama corresponde ao sexo masculino).

9 . Mulheres com seios menores têm menos chances de desenvolver câncer de mama.

Mito.
Todas as mulheres podem desenvolver o câncer de mama.

Principais sintomas

 

Nas fases mais iniciais, o câncer de mama pode não provocar sintomas. À medida que cresce e as células tumorais se multiplicam, alguns sintomas que podem surgir são:

  • Aparecimento de um nódulo duro na mama ou próximo da axila, que pode ser percebido através do toque e do auto-exame da mama;
  • Saída de líquido pelo mamilo quando pressionado, podendo ser sangue;
  • Tamanho ou formato diferente das mamas, que antes não existia;
  • Ter a mama inchada, vermelha e quente e que causa coceira;
  • Ferida na mama que não cicatriza e tem mau cheiro.
  • Além disso, podem surgir nódulos na axila, já que os gânglios linfáticos destas duas regiões se comunicam.

Observação: Vale reforçar que, muitos dos sintomas podem aparecer e não estarem ligados ao câncer de mama. Procure ajuda médica em caso de recorrência de um ou mais sinais.

 Fatores de risco

O câncer de mama não tem uma causa única. Qualquer pessoa pode desenvolver um câncer de mama, seja homem ou mulher, sendo que alguns fatores que aumentam o risco para desenvolver o câncer de mama são:

  • Ter mais de 50 anos;
  • Já ter tido um câncer de mama anteriormente;
  • Ter alguém na família com câncer de mama, como mãe, irmã ou filha;
  • História familiar de câncer de mama em homens;
  • Alteração genética deste tipo de câncer, especialmente nos genes BRCA1 e BRCA2;
  • Menstruação precoce e menopausa tardia;
  • Obesidade e sobrepeso;
  • Sedentarismo;
  • Consumo de bebida alcoólica;
  • Exposição frequente a Raios-X ou outros formas de radiação;

Como diminuir o risco de ter câncer

Apesar de ser dito que o câncer aparece repentinamente e algumas pessoas são mais propensas a desenvolvê-lo por motivos genéticos, é possível tomar certas atitudes para evitar e prevenir o desenvolvimento da doença. Confira:

  • Ter uma alimentação saudável;
  • Prática de exercícios físicos regulares;
  • Evitar o consumo excessivo de bebidas alcoólicas;
  • Eliminar o cigarro;
  • Controlar o peso;
  • Realização do autoexame da mama;

Autoexame da mama

O autoexame da mama pode ser feito uma vez por mês, todos os meses, 3 a 10 dias após o aparecimento da menstruação ou em uma data fixa nas mulheres que já não têm menstruação. Embora o exame não permita fazer o diagnóstico do câncer, permite que se esteja atento a possíveis alterações que possam surgir na mama.


Passo-a-passo para fazer o autoexame da mama:

Infográfico autoexame

 

Compartilhe estes conteúdos com as mulheres do seu círculo, ajude-nos a fortalecer essa corrente.

Leia Também
  • Galaxy A7

    Samsung lança Galaxy A7 com câmera triplaBeleza & Saúde

  • Blog Geladeira 705x305

    Como armazenar alimentos na geladeira da maneira corretaBeleza & Saúde

  • forno autolimpante

    Entenda como funciona o forno autolimpanteBeleza & Saúde

  • Ferro de passar ideal

    Ferro de passar: 7 dicas para escolher o ideal para vocêBeleza & Saúde